10 dicas para aumentar o faturamento e diminuir custos de uma confecção

24 de novembro de 2017

Diminuir os custos de uma confecção pode ser um desafio para empresários de diversos portes. Entretanto, este é um dos melhores métodos para aumentar o faturamento de uma empresa. Com mais lucros, a quantidade de investimentos também se amplia e, consequentemente, maiores são as oportunidades de crescimento sustentável.

 

Uma confecção geradora de lucro é responsável não só por sua produção, mas também por todos os colaboradores, sócios e gestores ligados a ela. Portanto, a boa lucratividade de qualquer empresa é de grande importância para muitas pessoas. Saber evitar o “lucro reduzido” pode garantir sua permanência e consolidação em um mercado cada vez mais competitivo.  

 

Primeiramente, é necessário ter em mente o que vem a ser o lucro reduzido. Em determinada confecção, o faturamento está muito bom, porém, por conta de desperdícios, todo aquele lucro se tornou insuficiente para cobrir os gastos da empresa.

Um bom gestor não deve desconsiderar números e informações importantes. Por esta razão, preparamos sugestões que podem aumentar o faturamento e diminuir custos de uma confecção. Acompanhe e comece desde já a observar porque sua empresa precisa combater este vilão.

 

10 dicas para diminuir os custos de uma confecção

 

1 – Envolva sua equipe e otimize a jornada de trabalho

Otimize a jornada de trabalho da sua confecção

Os funcionários são parte integrante de toda a produção e, por conta disso, também influenciam no aumento e diminuição dos custos. Organize sua equipe, defina metas e invista em premiações para que o time se sinta motivado a realizar um bom trabalho. Uma solução que a empresa OQVestir encontrou para otimizar os resultados da produção foi conscientizar os funcionários a não acessarem redes sociais no horário de trabalho para não comprometer a produtividade da equipe. As pausas para almoço e cigarro tmbém passara a ser moderadas.

 

O experimento resultou em maior lucratividade para a empresa e qualidade de vida para os funcionários, que não precisavam passar tanto tempo trabalhando. Além disso, energia elétrica, horas de trabalho e tempo também foram poupados.

 

2 – Adote o banco de horas

Registrar o tempo excedente de trabalho em um banco de horas pode lhe custar mais barato que horas extras, sugere Luís Lobrigatti, do Sebrae-SP. O funcionário pode escolher quando irá utilizar o tempo de descanso. Com a nova lei trabalhista, a vigorar a partir de 1º de dezembro de 2017, o banco de horas poderá ser negociado diretamente entre funcionário e empresário.

 

3 – Dê férias coletivas

Férias coletivas podem ser uma boa alternativa para poupar com a manutenção do local de trabalho e suprimentos. É importante escolher a melhor data para o começo das férias, que pode ser no fim do ano ou quando há sazonalidade na demanda da produção.

 

4 – Evite erros e perda de dinheiro com um sistema de força de vendas

 

sistema de força de vendas ajuda a diminuir os custos de uma confecção

Se sua confecção conta com representantes ao redor do país ou estado, é importante possuir um bom sistema de força de vendas. Tal recurso permite abolir processos desnecessários e demorados como reescrever pedidos e enviá-los manualmente. Sem ele, a comunicação entre a equipe comercial e o representante também é precária. Erros muitas vezes resultam em perda de dinheiro, mais mão de obra para a digitalização de pedidos e tempo desperdiçado.

 

O sistema é fundamental para aumentar o faturamento e diminuir os custos de uma confecção uma vez que o representante, seu principal canal de vendas,  consegue atender muito mais clientes em menor tempo. Além disso, a apresentação dos produtos acontece de modo ágil e atrativo, influenciando diretamente na compra. Em sincronia com o ERP da sua empresa, o sistema auxilia o funcionário de campo a gerenciar suas vendas e organizar pedidos, quantidades, clientes e produtos por meio de um tablet ou celular.

 

5 – Seja adepto da digitalização de documentos

Os custos com impressão podem se tornar altíssimos se não forem monitorados. Para reduzir o consumo de papel e tinta para impressora, a empresa JR&M, prestadora de assessoria contábil, aderiu à digitalização. Além de economizar, a prática ainda garante maior segurança e proteção dos arquivos, que ficam armazenados em computadores.

 

O sistema de força de vendas também permite reduzir os custos com impressão de blocos de pedidos e, até mesmo, catálogos. Com isso, a verba destinada aos departamentos comercial e de marketing pode ser realocada para outras finalidades, como infraestrutura, para ampliação da capacidade produtiva.

 

6 – Tome cuidado com preços baixos

Muitos empresários, com medo de não suportar as dívidas, acabam abaixando o preço de venda de seus produtos, o que não necessariamente resulta em saldo positivo. Mesmo sendo uma estratégia para atrair clientes, é preciso ter cuidado no momento de oferecer descontos. Verifique se não haverá prejuízos caso a meta de venda não seja alcançada. A peça deve se pagar independente do desconto aplicado nela.

 

7 – Cuidado com as vendas a prazo e procure pagar adiantado

Procure utilizar meios que lhe proporcionem uma garantia de que seus clientes realmente irão pagar, no caso de vendas parceladas. Mesmo assim, ainda é arriscado e pode se tornar uma terrível bola de neve. Do mesmo modo que seus clientes podem não pagar, você pode acabar não conseguindo pagar seu fornecedor. Por conta disso, uma tática que lhe permite ter mais controle sobre suas dívidas é pagar adiantado pela matéria-prima. Não se esqueça de que seus fornecedores também podem perder a confiança em você em função de pagamentos atrasados.

 

8 – Analise seus funcionários e sua produção

 

Analise a produção da sua confecção

Seus empregados estão preparados para desempenhar determinada função? Por exemplo, observe seu cortador. Ele economiza e otimiza todo o espaço do tecido ou não toma tanto cuidado assim? É importante analisar a equipe para que não haja desperdício na confecção das peças e seja possível diminuir os custos de uma confecção. Se este for o seu caso, capacitar e orientar seus funcionários pode ser a solução para contornar o problema.

 

9 – Não invista em estoque sem giro

Produzir peças que não vendem bem ocasiona perdas financeiras tanto no varejo quanto na indústria têxtil em geral. O capital destinado à fabricação de uma peça sem giro, não traz retorno. Além disso, há também os custos de armazenamento e possível desvalorização da peça. Priorize o que lhe traz mais resultados positivos e planeje bem a compra de matéria-prima antes de começar a produzir.

 

10 – Economize com pequenas atitudes

Existem pequenas ações que podem diminuir os custos de uma confecção. A energia elétrica é um dos principais gastos de uma confecção, por isso, é necessário orientar seus funcionários a desligar as luzes ao saírem de um cômodo ou um maquinário quando terminarem de usá-lo. Também é interessante começar a adquirir os suprimentos em grandes quantidades, o que geralmente acaba saindo mais em conta.

 

Se todos se engajarem na causa, é possível diminuir os custos de uma confecção e alcançar grandes resultados. Portanto, não deixe de discutir com sua equipe maneiras diferentes para poupar e faturar ainda mais!

 

Gostou do artigo? Compartilhe!

 

    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos

Mais Vistos

20145
12608
8888
7997